Itens: 0
Valor: R$ 0.00
Sexta-feira, 18 de abril de 2014
PRINCIPAL | MINHA CONTA | FINALIZAR COMPRA | CONTATO   
 
Anéis
Artesanato
Entalhes
Gemas
Biblioteca
Foreign Customers
Atendimento a pedidos
Atendimento ao Cliente
Como comprar
Nossa Empresa
Pagamento
Sobre as fotos
Troca e Devolução
Receba informações especiais por e-mail!
 

IMPORTANTE: Este é o novo e-mail da Cia das Gemas é ciadasgemas@
ciadasgemas.com.br

O Brasil é favorito para vencer a Copa do Mundo de 2014?

Sim
Não


 
Dúvidas  

O que é um mineral?

Um mineral é um sólido cristalizado, constituído por um elemento ou um composto químico, com fórmula química definida dentro de certos limites, homogêneo, originado na natureza através de processos geológicos.

 

Podemos decompor a frase anterior em segmentos e analisá-los de forma mais aprofundada, inclusive com a ilustração de exemplos práticos, curiosidades e exceções à regra geral:

a) “um mineral é um sólido” é uma afirmação que exclui como possível mineral todo material em estado gasoso ou líquido. Por exemplo, a água, por ser líquida, não é considerada um mineral, mas o gelo, sim. Como exceção, temos o mercúrio nativo, líquido, que é considerado um mineral por consenso da International Mineralogical Association (IMA).

b) “um mineral é cristalizado” significa que os átomos que o constituem estão organizados espacialmente em um arranjo tridimensional preciso (retículo cristalino) e geométrico. Os sólidos inorgânicos e naturais, mas que não possuem estrutura cristalina, portanto chamados amorfos, como a opala (um gel) e a obsidiana (vidro vulcânico), são classificados como mineralóides e não como minerais. A título de curiosidade, os sólidos inorgânicos naturais que foram cristalizados e tiveram sua estrutura cristalina destruída por radiação ionizante (emitida por átomos em sua própria composição ou em inclusões), denominados metamictos, são considerados minerais desde que sua cristalização possa ser restaurada por tratamento térmico, como é o caso de alguns zircões verdes.

c) “um mineral é constituído por um elemento químico (por átomos de apenas um elemento químico) ou por um composto químico (por átomos combinados de dois ou mais elementos químicos)”. Os minerais formados por átomos de apenas um elemento químico recebem a denominação de minerais simples ou elementos nativos.

Alguns exemplos de minerais simples são: o diamante (átomos de carbono), o ouro nativo (átomos de ouro) e a platina nativa(átomos de platina). Os minerais formados por átomos combinados de dois ou mais elementos químicos recebem a denominação de minerais compostos e existem em maior número que os minerais simples.

Como exemplos de minerais compostos, têm-se: o quartzo (dióxido de silício), a água marinha (silicato de berílio e alumínio), a fluorita (fluoreto de cálcio), a malaquita (carbonato básico de cobre) e a hematita (óxido de ferro).

d) “um mineral apresenta fórmula química definida dentro de certos limites”. Todos os minerais simples e alguns minerais compostos possuem composição química constante. Outros minerais compostos, no entanto, são variáveis dentro de limites conhecidos e definidos. Citando um exemplo, temos o grupo das olivinas, que possui sete átomos em sua composição. Desses, sempre estão presentes um átomo de silício e quatro de oxigênio. Os dois átomos restantes correspondem a uma situação entre os seguintes extremos: dois átomos de magnésio ou dois átomos de ferro.

e) “um mineral é homogêneo”. Por sua composição química uniforme, a estrutura cristalina de um determinado mineral é tão bem definida que a posição tridimensional de cada um de seus átomos é previsível e repetitiva. Afirma-se, assim, que todo mineral tem homogeneidade periódica.

f) “um mineral é originado na natureza”. Esta definição exclui as substâncias sintéticas (fabricadas pelo homem e semelhantes em características a minerais existentes na natureza, como o coríndon sintético ou o espinélio sintético, por exemplo) e as artificiais (fabricadas pelo homem e sem análogos na natureza, como a zircônica cúbica, o YAG e o titanato de estrôncio, por exemplo).

g) “um mineral é originado por processos geológicos”, ou seja, inorgânicos. Os compostos químicos formados por seres vivos (processo denominado biomineralização), como as pérolas e o âmbar, são considerados mineralóides e não, minerais. A título de curiosidade, convém lembrar que as substâncias de origem extraterrestre que apresentam características conforme as definidas acima também são consideradas minerais.

Embora isto extrapole o conceito de “geológico” (que é o estudo de elementos do planeta Terra), acredita-se que essas substâncias foram constituídas naturalmente e por processos semelhantes aos conhecidos aqui, na Terra.



<< Ver outras dúvidas..
Quartzo rosa
De: R$ 211.60
Por: R$ 169.30
Pedra Tiffany
De: R$ 100.80
Por: R$ 90.70
Opala de fogo
De: R$ 195.60
Por: R$ 176.05
Andaluzita
De: R$ 93.60
Por: R$ 83.20
Labradorita
De: R$ 51.80
Por: R$ 41.45
Ametrino
De: R$ 153.85
Por: R$ 134.60
Serafinita
De: R$ 95.00
Por: R$ 76.00
Informações:  
Foreign Customers | Atendimento a pedidos | Atendimento ao Cliente | Como comprar | Nossa Empresa | Pagamento | Sobre as fotos | Troca e Devolução |
Home | Minha conta | Ver carrinho | Finalizar compra | Contato
Copyright © 2007 Cia das Gemas - Todos os direitos reservados. | Desenvolvido por CONSEPT LTDA